11-4514-5791 | 11-95135-4734 contato@escritoriorazao.com.br

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019?

O prazo para inicio da declaração de Imposto de Renda de 2019 iniciou em 7 de março termina em 30 de abril de 2019 às 23:59. Lembrando que este ano o período está mais curto devido o feriado de Carnaval. Em resumo, este ano há uma desvantagem com relação ao tempo, uma vez que em anos anteriores, a população tinha cerca de dois meses para entregar a declaração. Por isso, é imprescindível que o contribuinte comece o quanto antes o preenchimento de suas informações, pois a não entrega dentro do prazo pode acarretar uma multa que vai de R$ 165,74 até o valor de 20% em cima do imposto devido. Além disso, a omissão de informações pode fazer o contribuinte cair na tão temida “malha-fina”.

Saiba agora quais os critérios adotados pela Receita Federal que definem quem deve declarar o Imposto de Renda 2019:

* Contribuintes que residam no Brasil e que tenham tido ganhos, em 2018, superiores ao valor de R$ 28.559,70 ou R$ 1903,98 mensais;
* Pessoas que tenham ganho, em 2018, capital por meio de alienação de bens e direitos;
* Contribuintes que tenham tido ganhos não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte e que tenham ultrapassado o valor de R$ 40 mil no ano passado;
* Pessoas que praticam atividade rural e tenham tido ganhos superiores a R$ R$ 142.798,50;
* Pessoas que tenham, até o dia 31 de dezembro de 2018, tomado posse de algum bem que ultrapasse o valor de R$ 300.000,00.
* Pessoas que tenham se tornado residentes em nosso país em qualquer mês de 2018 e tenha permanecido assim até o dia 31 de dezembro de 2018.
* Qualquer pessoa que tenha optado pela  isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais e tenha utilizado o valor na aquisição de imóveis residenciais localizados no país. Isso dentro de 180 dias após a venda.

Lembramos que este ano existem algumas mudanças na declaração. Nos anos anteriores, a informação de CPF dos dependentes era facultativa, porém, a partir de agora torna-se obrigatória independente da idade do mesmo. Além disso, a alíquota efetiva deverá constar ao lado dos valores a pagar e restituição a receber. Outra informação que difere dos anos anteriores é relacionada aos bens do contribuinte, que devem estar detalhadas na declaração. Em resumo, o declarante deve ter cautela para não omitir nenhuma informação e cair na conhecida “malha-fina”.

Caso o contribuinte esteja com dificuldades no preenchimento do Imposto de Renda 2019, devem procurar um escritório contábil e para lhe auxiliar e sanar todas as dúvidas.